6.3.05

O Ouvinte Ideal - II

Quando o Stockhausen escreve uma obra, ele espera que o ouvinte entenda uma organização “superior” que se revela, por exemplo, nas proporções rítmicas. Por esta razão, Stockhausen dá extrema importância às durações. É-lhe absolutamente importante que o intérprete seja preciso com o ritmo e com as durações para que a compreensão da peça não seja comprometida; para que as proporções - que revelam a tal ordem superior - sejam de facto ouvidas. Ou seja, há uma real associação entre o processo de composição e aquilo que se espera que seja compreendido pelo ouvinte. Ou, colocando de outra forma: há uma compreensão “correcta” da obra.
(continua)
LP