21.4.05

Peter Ablinger (6) – Poéticas do Ruído

aliás: tantas definições de TUDO!
p.e. quando eu digo ruído = tudo
posso objectar: ruído não é uma pausa, silêncio, ou somente uma nota.
Posso criar (por acaso) uma situação que verdadeiramente é tudo? que – pelo menos teoricamente – nada exclui?

(…)
RAUSCHEN / HIPOTHESEN

LP