19.4.05

Wittenertage für neue Kammermusik

O festival de música de Witten é, a par com o festival de Donaueschingen (Donaueschinger Musiktage), um dos mais importantes festivais de música actual na Alemanha. Witten está para a música de câmara assim como Donaueschingen está para a música orquestral. Foi aqui que, por exemplo, em 2002 a última Sequenza (XIV para violoncelo) de Berio foi estreada. No mesmo ano, foi também aqui dada a ouvir em primeira audição a Improvisation I – für ein Monodram de Emmanuel Nunes. Compositores como Grisey, Lachenmann, Rihm, Sciarrino ou Furrer fazem parte do restante historial do festival. A estrutura é simples: tem a duração de um fim de semana prolongado (de Sexta a Domingo) com 2 ou 3 três concertos por dia e outras tantas performances. Quase todas as peças aqui tocadas são encomendas de várias entidades e estreias absolutas. Este ano vamos poder ouvir entre a nova realização de Nachtmusik I na versão para 5 instrumentos e electrónica ao vivo de Nunes e uma obra do seu ex-aluno Pedro Amaral, estreias de obras de Bernhard Lang, Marco Stroppa, Mark André, Jonathan Harvey, e Pierluigi Billone, entre outros. Um fim de semana com tanta coisa nova para ouvir não acontece todos os dias. Lá estaremos para escutar.
LP