26.4.06

Musica regional

Dando uma olhada pelo programa da próxima temporada de concertos do IRCAM reparo que a obra Salut für Caudwell de H. Lachenmann terá a primeira apresentação francesa. Não será certamente a obra mais importante de Lachenmann, mas não deixa de ser curioso que uma obra de um dos mais importantes compositores alemães tenha a sua estreia em França passados quase 30 anos da primeira execução.

Por outro lado, compositores frequentemente apresentados no IRCAM como Yan Maresz, Lindberg, Riccardo Nova, Mauro Lanza (entre outros) são praticamente desconhecidos na Alemanha. Isto advém do facto de a Alemanha e a França serem Países que apoiam fortemente a produção de novas obras.

Para um País importador de produções, como é o caso de Portugal (embora nos últimos anos se tenha invertido esta tendência), tal facto pode passar despercebido, o que conduz a alguns equívocos. A globalização da cultura, de que tanto se fala, parece tornar-se numa espécie de nova utopia

L.